Castro Soromenho

19/09/2011

Letícia Valandro – Cultura e identidade: o cerne da ação e reação imperialista

 “Através da análise de duas obras de autores africanos – A Chaga, do angolano Castro Soromenho e A Última Tragédia, do guineense Abdulai Sila – buscar-se-á identificar a relevância que os elementos culturais do imperialismo português tiveram para sua dominação na África. Em relação oposta a isso, apresentar-se-á, ainda, a cultura como fator relevante para tomada de consciência e reação, bem como essencial para a (re)construção da identidade africana, a qual se torna híbrida, constituída através do entrelaçamento de características culturais do colonizador a elementos da cultura do colonizado.”

O artigo está disponível em pdf  na revista Cadernos do IL, Porto Alegre, n.º 37, dezembro de 2008.

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: